• giorgiabasili

Stefan Doru Moscu, uma entrevista


Nasceu na Roménia e expôs em muitos lugares como os EUA, Alemanha, Reino Unido... gostaria de nos contar um episódio significativo da sua infância que o levou a tornar-se um artista e uma confirmação que teve na idade adulta sobre a validade da sua escolha ?

O meu pai era escultor de madeira e eu cresci rodeado pelas suas obras de arte. Não me lembro de um episódio significativo da minha infância que me tenha levado a tornar-me artista, penso que nasci assim e sempre tive o apoio da minha família. O facto de eu ser um artista a tempo inteiro e ganhar a vida fazendo arte é a confirmação mais importante de que escolher tornar-se artista foi a coisa certa a fazer.

The healing spot - Stefan Doru Moscu

Para a exposição "Not So Ordinary Objects" partilhou connosco dois quadros de interiores. O que significam para si essa cadeira e essa poltrona que retrata?

O silêncio que alberga quando alguém que se ama desaparece.

Muitas vezes retrato pessoas em situações heterogéneas, penso que retratar objectos pode evocar significados profundos e ter um poder expressivo semelhante.


É interessante em texturas, gosta de ver como um objecto é corroído no tempo. Porquê?

Porque gosto de texturas e de tudo o que é apelativo do ponto de vista visual.




Quais as leituras, obras visuais, sonoras ou cinematográficas que influenciaram ou estão a influenciar a sua obra?

Sou um grande fã do trabalho de David Lynch no cinema e também na música. Também gosto de Andrei Tarkovsky e de alguns bons velhos filmes SF como Metropolis (1927), Logan's run (1976) e Tron (1982) ou o curta de Werner Schroeter Aggressionen de 1968, o filme de Jaromil Jireš Valerie and Her Week of Wonders de 1970, e a lista pode continuar e continuar.


Como está a viver este momento difícil da pandemia? O seu trabalho está a avançar ou sente-se retido e desanimado (devido à falta de contactos/recursos)?

O ano passado tive alguns espectáculos internacionais cancelados e as vendas começaram a diminuir. Neste momento, quase tudo mudou para online, este ano estou envolvido em quatro exposições colectivas online até agora. O encerramento teve um impacto negativo em mim e no meu trabalho, e penso que isto aconteceu a muitos artistas, porque quando não se tem exposições, as galerias estão fechadas, as vendas estão a diminuir, dá-se por mim num sítio mau e isso afecta o processo criativo.


Descubra a página de Stefan Doru Moscu e as obras de arte.



© All rights reserved FMB Art Gallery / FMB Globo Arte srls



0 Kommentare

Aktuelle Beiträge

Alle ansehen